Review álbum Extol (2013)

O site Americano, RAMzine fez uma Review sobre o álbum mais recente da banda Extol.

Autor: Thiago Underblood [03/09/2013]

Após oito anos de seu segundo álbum de estúdio mais recente, e para o prazer de muitos fãs, Extol está de volta com um álbum novo, auto intitulado. Este lançamento homônimo vem com uma nova formação do line up, desta vez com Peter Espevoll nos vocais, David Husvik na Bateria e Back Vocals, Baixo e guitarra cuidadas por Børud Ole. Então, agora a questão realmente é: oito anos sobre e um membro Remanescente, pode Extol manter seu Brilho?

Eles certamente podem. Desde a canção de abertura "Betrayal", a força de seu som é evidente nos fortes riffs. Há uma pegada do som em todo o álbum, com elementos de thrash e groove apresentados no que é essencialmente um pacote de death metal progressivo. Dito isto, faixas como Wastelands e Extol fazem uso de vocais muito harmoniosos e solos de guitarra para dar as músicas maior grandeza, somando-se um som Fechado.

Embora, possivelmente, a maior conquista com o álbum como um todo é o seu nível de acessibilidade. Possivelmente por causa das diferentes características dos gêneros identificáveis nas canções, quem não ouviu previamente a exaltar ter um ponto de partida ideal com esse álbum. Certas músicas têm potencial claro como singles e são essas músicas que realmente prendem um novo ouvinte para o álbum como um todo.

No geral, A banda produziu um álbum que é, sem exagero, completamente impecável. Cada uma e cada faixa deste álbum pode ser tomado por conta própria e apreciado tanto quanto seria se você tivesse que ouvi-lo como parte de todo o álbum. Extol tem razão para ter feito este álbum de mesmo nome, simplesmente porque este álbum é tudo o que é brilhante sobre eles.

O álbum 'Extol' já está disponível via Indie Recordings! Confiram:

 

Notícias relacionadas:

Extol: lançamento do novo videoclipe "A Gift Beyond Human Reach"
Extol: novo álbum previsto para junho

Fonte: RAMzine